Resenha – Insaciável

Todo mundo fica muito cansado quando ouve falar de maaaais um livro sobre vampiros. Mais uma mocinha indefesa que se apaixona pelo cara mau – mas que quer muito ser bom – e acaba ficando dividida no que fazer quanto a isso. Sim, ok, temos um pouco desse roteiro em Insaciável da querida Meg Cabot, mas ela faz de forma diferente: com ironia. Do jeito Meg Cabot de escrever. A mocinha é muito espirituosa, sempre reclamona e com algum complexo passado. O mocinho… bem, ele é um dragão.
Sério.

O jeito de Meg narrar a história em terceira pessoa, de forma muito divertida e sarcástica, faz de Insaciável um livro pra se ler de uma vez só. Sim, as 502 páginas. A história é bem original, apesar de todo o tema vampírico e faz você ficar bem dividida: o que Meena deve fazer? Com quem deve ficar? Como assim ele vira um dragão?
O romance é espirituoso e sexy e a personagem principal, Meena, é bem madura – o que vai contra muita personagem chata que vemos por aí.

Mas Meena tem um poder sobrenatural: ela pode prever quando as pessoas vão morrer. Não que todos acreditem nela. E não que ela diga logo de cara tipo “oi, você poderia passar por essa rua se quiser cair em um poço”. Meena tenta ajudar da forma que pode. Dá suas dicas, tenta conversar com as pessoas – e sempre foi chamada de louca. Por isso se identifica com Joana D´Arc. Também é bastante criativa e por isso trabalha como roteirista da novela Insaciável, que começa a ser ameaçada pela rival com o tema jovem sobre vampiros. Eles estão por toda parte!
Meena não aguenta mais o assunto, acha que tudo sobre eles já foi explorado e não sabe o que fazer quando precisa escrever uma trama que envolva os filhos da noite. Como que isso pode ser positivo, sendo que eles nem existem? Porque a garotada se interessa tanto por pessoas mortas e frias?
Até que Lucien Antonesco aparece na sua vida. Esquisito, bonitão, rico e bem… príncipe. E com ele sua vida começa a ficar mais animada, mais criativa, perigosa e com visionários do Papa pelos cantos – e em cima dela, literalmente.
O que fazer quando uma guerra de vampiros acontece não só dentro das novelas?

Meg Cabot explora esse mundo sombrio de forma inteligente e diferente, fazendo desde os fãs de Crepúsculo até os de Academia de Vampiros adorarem o que vão ler. A mitologia é bem respeitada, os vampiros acabam sendo personagens fieis ao famoso Drácula. A autora também usa a Guarda Palatina, historicamente existente, que foi uma unidade militar da Igreja Católica.
E o mais legal: os nomes dos personagens parecem fazer uma ligação com os vampiros atuais como Stefan, Dimitri, Alaric, etc. Genial, né? Até “óculos Strigoi” são usados como marca.

“Não existe gente que lê mentes, Meena. Exceto Sookie Stackhouse, e ela é um personagem. Você só consegue saber como as pessoas vão morrer, o que não é tão útil e nem tão bacana.”

O livro produzido pela Galera Record tem um tratamento lindissimo e uma capa super gostosa e aveludada. Seu dinheiro será super bem gasto! Insaciável faz parte de uma trilogia onde o segundo livro, Overbite, ainda está lançado lá fora. Ou seja: vamos ficar querendo muito a continuação!

Insaciável é um lançamento da editora Galera Record, da autora Meg Cabot. Compare os preços na internet e não deixe de ler!

Adicione o livro ao seu Skoob.

por Babi Dewet. Mora no Rio de Janeiro, é autora do livro Sábado à Noite, formada em Cinema, professora, Galaxy Defender, Jedi, Sonserina, fã de Kpop, empresária neurótica, amante de séries de TV coreanas e filmes bobos americanos.

53 comentários

  1. Lara disse:

    Não sei o que esperar de Insaciável. Os meus livros preferidos da Meg são aqueles em que ela não dá muita ênfase à esta coisa de mocinha indefesa – como A Garota Americana e A Mediadora -, só que a ~~temática principal~~ desse é diferente das outras obras dela, sabe? Então, ao mesmo tempo que tenho medo de “jogar dinheiro fora”, estou bem curiosa para ler o livro.

  2. Ana Paula disse:

    Eu AMEI Insaciável. Nunca tinha lido Meg (Sim, eu tbm tive vontade de me matar). Só não consegui ler ele direto pq comecei em um dia de semana e tive que dormir para trabalhar… caso contrário, teria ido em uma sentada. Agora o Mordida tá me esperando na estante… \o/ Yupi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Powered by sweet Captcha

CommentLuv badge